Você sabia que mulheres podem engravidar antes da adolescência?

iago maycon | 18:49 | 0 comentários


Há muitos casais que passam anos planejando a chegada de seus filhos, mas nem todas as crianças vêm ao mundo dessa forma. Há uma grande quantidade de famílias que acabam sendo constituídas após “acidentes de percurso”, que podem ocorrer muito antes do que qualquer pessoa planeja. E ao contrário do que dizem alguns mitos sobre a gravidez, isso acontece até mesmo com adolescentes e crianças.

Apesar de a cultura popular afirmar que uma mulher só pode engravidar após a entrada na adolescência, há casos em que a puberdade chega muito antes e isso torna a gestação possível. E, infelizmente, isso não diz respeito a um caso isolado. Em todo o mundo, há centenas de casos de garotas que se tornaram mães antes mesmo dos 12 anos.

O caso mais precoce do qual temos notícia remete ao final da década de 1930, quando uma garota peruana chamada Lina Medina deu a luz, como lembra o Telegraph. Na ocasião (14 de maio de 1939), ela tinha apenas 5 anos e 7 meses. O grande mistério do caso é o nome do pai da criança, que nunca foi revelado. Entre os suspeitos estavam o pai da própria garota, um irmão de 9 anos com deficiência intelectual e habitantes do mesmo vilarejo.



Outros casos precoces

Há uma série de outros casos bem chocantes, como o de duas garotas (uma indiana e uma soviética) que deram a luz com apenas seis anos de idade, ambas durante a década de 1930. Casos mais recentes mostram que garotas colombianas de oito anos de idade foram mães em 2004 — ambas teriam sido vítimas de violência sexual, segundo o site El Tiempo.

No Brasil, a maioria dos casos recentes aponta para gestações e partos de meninas de 11 anos. Um dos casos mais complexos aconteceu em Manaus, onde uma menina chamada Camila com a idade já mencionada deu a luz a uma criança gerada por uma relação com um garoto de apenas 14 anos.
Para ficar de olho

Por muito tempo, a gravidez antes do casamento foi considerada um motivo de vergonha para as mulheres — mesmo em casos de violência sexual. Infelizmente, esse tipo de violência — seja o abuso ou a exploração pela prostituição — ainda existe e é também um dos grandes motivos para que garotas se tornem mães antes de completarem a adolescência.

Nos casos em que as relações sexuais ocorrem voluntariamente, a falta de informações é a grande vilã. Mitos sobre a impossibilidade de gravidez em adolescentes e crianças acabam fazendo com que muitos casais não utilizem os métodos contraceptivos necessários — o que também é um risco à saúde dos envolvidos.




Além disso, a falta de diálogo entre pais e filhos pode fazer com que crianças não entendam a necessidade da utilização dos preservativos. Isso ainda deve ser somado à vergonha que muitos jovens têm na hora comprar as camisinhas em farmácias. Por essas razões, o diálogo familiar e também a intensificação nas campanhas de conscientização (seja na TV, na escola ou qualquer outro lugar) torna-se cada vez mais necessária.
Problemas da gravidez precoce

Além da falta de estrutura psicológica necessária para a criação de uma criança, garotas que ainda não passaram da adolescência podem ter muitos problemas na gestação. Como o corpo humano ainda está em formação, há grandes chances de a pélvis não conseguir abrigar o feto da maneira correta, o que pode causar várias complicações durante os meses de formação do bebê.

Em casos mais simples, isso pode apenas fazer com que o parto normal não seja uma opção, tornando obrigatória a cirurgia cesariana. Em situações mais graves, riscos à saúde da mãe também são uma realidade.

Category: ,

0 comentários